Gentil ironiza decisão judicial sobre terapia para gays

Fernanda Gentil tem o humor como uma de suas marcas nas redes sociais. E, nesta segunda-feira (18) se utilizou dele para criticar uma decisão da Justiça do Distrito Federal. De acordo com a liminar assinada pelo juiz Waldemar de Carvalho, psicólogos têm a permissão, em caráter liminar, de tratar gays e lésbicas como doentes e oferecer terapias de “reversão sexual” sem serem censurados pelo do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Na foto, a namorada de Priscila Montandon – para quem se declarou no aniversário de 35 anos da mineira – apareceu com um termômetro na boca e cercada de comprimidos. “Tentando me curar dessa doença, mas tá difícil…Ô Paulo Gustavo, obteve sucesso aí?”, questionou, marcando o perfil do comediante, diz o Terra.

‘Difícil sair dessa crise’, debocha humorista

Com planos de aumentar a família com o marido, Thalles Bretas, Paulo Gustavo – alvo de ataques homofóbicos no fim de agosto – fez uma postagem usando um filtro do Snapchat. “Eu tô catando tudo que é remédio aqui para melhorar na homossexualidade, mas não tô conseguindo. Eu tô veado há muito tempo, difícil sair da crise”, debochou o ator, que curtiu férias nas Maldivas com Tatá Werneck e Bruna Marquezine . Depois, ele pede ajuda ao marido: “Ô Thalles, liga aí para a Fernanda Gentil porque ela é lésbica, para saber o que ela tá tomando para tentar melhorar? Não tô conseguindo não… O que é isso aqui? Remédio para a asma. Ô Thalles, liga para a Preta Gil porque ela é bi, deve saber também…”

Preta Gil se manifesta: ‘Se tiver a cura, deixa longe’

A filha de Gilberto Gil também usou as redes sociais para protestar. “A gente está aqui tentando procurar um remédio, alguma coisa para ver se cura a gente da homossexualidade, da bissexualidade. Como é que cura um ser humano de amar o outro?”, afirmou a cantora. Ela ainda pediu ajuda de outras duas famosas: “Fernanda Lima, você que tem tantos amigos que amam livremente, você tem algum remédio? Sabe se eles tem algum remédio ou acharam a cura? Pabllo (Vittar) , mana, me conta! Você acha que tem que se curar? Se tiver a cura aí, deixa longe de mim porque prefiro ficar doente”.

Camila Pitanga e Deborah Secco tuitam: ‘Tempos estranhos’

Deborah Secco também lamentou a decisão judicial em seu Twitter. “Que tempos estranhos. Como será o coração de quem acredita que o amor é uma doença. Por corações mais cheios de afeto!”, exclamou. Ativa na rede social, Camila Pitanga também se posicionou: “Correndo pra lembrar que #HomofobiaÉDoença. Não deixem que se esqueçam enquanto eu estiver ausente”.

19/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *