Entidades lançam apelo em defesa dos direitos da juventude

A Câmara Municipal de Maceió realizou, nessa segunda-feira (14), audiência pública que debateu a situação da juventude da capital. Com o tema “A importância das políticas públicas para a juventude de Maceió”, a audiência foi proposta pela vereadora Tereza Nelma (PSDB), em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (Semelj), e aprovada por unanimidade pelos demais vereadores. Além de Tereza, representou a Câmara o vereador José Márcio Filho (PSDB).

Também compuseram a mesa a secretária adjunta especial de Políticas para Juventude, Olívia Tenório; Luísa Tenório, do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef); Juliana Vergetti, chefe de Gabinete do prefeito Rui Palmeira (PSDB); Adriana Toledo, assessora de Políticas Sociais de Maceió; Juliana Ivo, da Secretaria Nacional de Juventude e o deputado estadual Francisco Tenório (PMN). O grupo musical Juntos Somos Mais, da Escola Dom Hélder Câmara, executou do Hino Nacional e apresentou outras canções.

Em sua fala, Tereza Nelma chamou a atenção para a situação dos jovens. “A defesa dos direitos e do bem-estar dos jovens sempre foi e sempre será um compromisso meu como cidadã e representante do povo nesta Casa. Por isso, parabenizo a secretária especial adjunta municipal da Juventude, Olivia Tenório, por essa importante iniciativa. Sem dúvida, vai trabalhar para a melhoria das condições de vida dos jovens de Maceió”, afirmou Tereza Nelma.

A vereadora alertou para números considerados por ela preocupantes em relação à juventude. “Apesar da esperança que depositamos nos nossos jovens, os números mostrados aqui são bastante preocupantes, principalmente relacionados à gravidez precoce, doenças sexualmente transmissíveis, envolvimento com drogas e altos índices de morte. Mesmo com todo esse cenário, estamos aqui discutindo saídas para que possamos mudar uma realidade tão dura para nossa juventude”, afirmou Tereza Nelma.

Secretária Adjunta da Semelj, Olívia Tenório falou sobre a importância do debate em torno de melhorias para o jovem de Maceió. “A Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude é nova, foi criada ainda neste ano. Um dos nossos desafios é fazer o jovem entender que tudo depende dele, que ele tem força por si só. A partir daí, ganhamos abertura para ouvi-lo, saber de suas demandas”, disse.

Olívia Tenório afirmou ainda que é preciso levar “cultura, senso crítico e lazer ao jovem e, sobretudo, respeitar sua dignidade como ser humano. Se o Poder Público oferece condições para que ele se construa, a gente começa a caminhar no sentido de tentar tirá-lo das drogas e da criminalidade. Por isso, estamos abrindo a Semana da Juventude com esta audiência pública, proposta pela vereadora Tereza Nelma, uma batalhadora pelos direitos das minorias”, destacou.

Representando o Unicef, da ONU, Luísa Leitão também usou a tribuna para falar sobre a situação do jovem – idade entre 15 e 29 anos – no Brasil e em Alagoas.
“Guardem bem esses números: 30 adolescentes são mortos por dia em todo Brasil. São meninos e meninas que, infelizmente, não têm as mesmas oportunidades que outros da mesma idade porque, como aqui em Maceió, existe a realidade dos jovens que vivem na Ponta Verde e os que estão em bairros como Jacintinho. Essa diferença de realidade reflete diretamente no alto índice de mortalidade dos jovens, em sua maioria negros e pobres no Brasil”, afirmou.

Luísa Leitão citou ainda números do Ministério da Saúde, segundo o qual “em 2015 morreram quase 60 mil jovens no Brasil; metade deles assassinados, envolvidos com criminalidade. Precisamos tratar o assunto com mais compromisso para começar a mudar essa realidade”, disse.

HOMENAGENS – Durante a audiência, a vereadora Tereza Nelma também homenageou quatro alagoanos com duas comendas diferentes. Neste ano, a Comenda Maria do Carmo Santos Araújo – conferida àqueles que, por meio de seus trabalhos, dedicação e mérito, são exemplos de liderança no município de Maceió, foi entregue a Thiago da Silva, idealizador do projeto Mochileiro pela Educação, e a Carlos Jorge da Silva Santos, embaixador e coordenador do projeto social Manda Ver, fundado em 2015, no Vergel do Lago.

Já a comenda Professor Pedro Teixeira – que é conferida aos profissionais, entidades e instituições que tenham se destacado na área cultural, foi conferida a José Nilton Rodrigues Silva, defensor da cultura popular e grande incentivador do coco de roda, e a José Carlos Santos da Silva (Zé do Boi), folclorista e disseminador do bumba meu boi em todo o Brasil.

Ascom – 15/08/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *