Betty Faria critica mães que cobram pensão e Nero rebate

Betty Faria e Alexandre Nero divergiram sobre pagamento de pensão alimentícia durante o “Encontro com Fátima Bernardes” desta quinta-feira (17). Para a veterana, a mulher não deve cobrar que um ex-marido fique responsável pelo sustento do filho deles. “É possível (o pai estar presente após a separação), mas depende muito da postura da mãe. Se a mãe é chata, cobradora, cobra dinheiro, esse ‘nhenhém’ de mulher, sabe? Afasta o homem”, iniciou Betty, que defendeu José Mayer de acusação de assédio sexual.

Segundo o Terra, esse momento, a intérprete da Elvira de “A Força do Querer” foi questionada por Fátima Bernardes: “E como faz na hora da necessidade, se precisar desse dinheiro?”. “Isso pode ser dialogado… Acho que deve ser dialogado…”, respondeu a atriz, sendo interrompida pelo ator. “Mas tem homem que não é de diálogo, não. Tem que ser no processo mesmo. Assustar, sim!”, disse o pai do pequeno Noá, de 1 ano. “Assusta, mas por causa do dinheiro afasta e as crianças sofrem”, retrucou a veterana, portadora de doença incurável.

A opinião de Betty não convenceu o ator, desesperançoso em relação à política brasileira. “Desculpa, você é mulher e pode dizer isso. Desse jeito que você fala parece que a mulher tem culpa de processar um homem quando ele não paga a pensão”, afirmou. “Ela não tem culpa nenhuma! A culpa é o do cara que não pagou pensão e ela (a mulher) tem que fazer o que permite a lei. Tem que processar, sim!”, opinou o marido de Karen Brusttolin, com quem costuma fazer programas em família.

Envolvida em polêmica após criticar as mulheres acima do peso, Betty se explicou: “mas eu estou falando de uma coisa mais agradável. De um dialogo, um dia a dia, uma coisa harmoniosa… Não cheguei ao extremo e não vou chegar nisso agora”. “Uma convivência harmoniosa vindo da parte da mulher ajuda e muito na criação dos filhos. O ideal seria que a mulher trabalhasse e não precisasse ficar nessa coisa infernal. Mas nem é sempre que isso acontece”, completou. “A mulher tem obrigação ética-moral de mostrar aos filhos como uma mulher bacana deve ser. É assim que existe o respeito do homem pela mulher”, finalizou.

17/08/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *