Após espera de um ano, aprovado em medicina aos 14 anos tem 1ª aula

A ansiedade para o início das aulas do curso de medicina acabou nesta segunda-feira (18), um ano depois de José Victor Teles ter sido aprovado na Universidade Federal de Sergipe (UFS) quando tinha 14 anos. Já no primeiro dia, ele participou de uma dinâmica que destacou o respeito pela ciência e pelos meios de estudo no laboratório de anatomia.

“É um sonho poder entrar logo no curso que eu quero e aqui é mais uma etapa da minha vida. As pessoas falam de maturidade, mas maturidade é escolha. Não é porque não tenho idade que não tenho maturidade para aprender a profissão, o amadurecimento é resultado das nossas experiências e perspectivas”, afirmou José Victor, ainda emocionado ao vestir pela primeira vez o jaleco branco.
As aulas referentes ao período 2015.2 deveriam ter iniciado no segundo semestre do ano passado, mas foram adiadas após greves dos professores e de servidores técnicos administrativos. A paralisação das atividades durou quase cinco meses.
imagem1

A espera para o grande dia foi preenchida por outras conquistas ao longo do último um ano. “Ontem estava ansioso e quase não consegui dormir, mas durante esse tempo eu não parei. Lancei o livro ‘Como vencer aos 14’, apresentei palestras e fiz outro Enem para comprovar meus conhecimentos e, mesmo sem estar mais na escola, consegui tirar nota maior que no ano anterior e superei os comentários de quem dizia que eu tinha passado por sorte”, revelou o estudante mais jovem da turma.
imagem2

Nem parecia o primeiro dia de aula, José Victor já estava integrado com a turma de calouros e foi recepcionado pelos veteranos. “Algumas pessoas me reconheceram e pediram para tirar fotos. Também conheci muitos colegas no dia da matrícula e revi alguns colegas dos tempos de cursinho pré-vestibular, o clima aqui está muito bacana”.
O garoto foi destaque antes mesmo da aprovação como o mais jovem aluno de medicina. “Ele sempre foi carismático em sala de aula e ainda era aplicado na hora de estudar. José Victor era diferente porque desde muito cedo já tinha esse foco”, lembrou o colega de curso Victor Maia, de 18 anos, que conhece José Victor desde o período em que ele estudava para o Enem.

imagem3

Victor Teles continua morando no município de Itabaiana e vai se deslocar diariamente para as aulas, a viagem leva cerca de uma hora até o campus da universidade em São Cristóvão que fica na área metropolitana da capital Aracaju. A nova rotina parece não preocupar o jovem universitário, que já está organizou a nova agenda de compromissos. “Os horários das aulas são bem flexíveis, mas pedi horários noturnos para adiantar os créditos”, finalizou.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *